A alimentação de hoje em dia!

Ontem em conversa com uma amiga, abordei um tema, que me fez novamente escrever aqui, sobre alimentação.

Hoje em dia, por esta internet da vida e não só, o que eu vejo mais é pessoas sem formação ou com uma formação muito duvidosa, a prestar consultas/aconselhamento de nutrição.

Sim. Arrisco-me a dizer que a maioria, leu um livro ou dois sobre alimentação (daqueles escritos, por profissionais de mecânica automóvel ou eletrónica avançada, que são, como todos nós sabemos, quem mais entende destas coisas de alimentação), e acham que estão aptos a abrir consultórios sejam eles físicos ou online e a prestar aconselhamento, a preços ordinários.

Pois é. É da maioria destes consultórios virtuais ou da vida, que saem planos alimentares obscenos. Maioritariamente vegetarianos (sim porque está supéééér na moda) ou vegan (que ainda está mais na moda). Coisas completamente fora dos padrões da alimentação de um ser omnívoro (ah, espantem-se, nós somos omnívoros. Sabiam?).

Eu até consigo imaginar, uma conversa num gabinete destes:

– Bom dia, sou a Susana, sou nutricionista formada pelo livro do Prof. Dr. Manuel Leitão, que é mecânico de profissão, mas sabe imenso de alimentação. E a senhora?

– Olá, eu so a Teresinha. E queria perder cerca de 120Kg, porque o médico de família diz que seria bom eu conseguir andar. Que faz bem à saúde. Embora eu deteste essa coisa de ter de colocar os dois pés no chão. Acho uma chatice. 

– Oh, compreendo. Então vamos lá. Quer perder 120Kg, correto? Pois vamos começar por cortar a lactose, o glúten e tudo o que é carnes e peixes. Vamos passar a comer só verdes. Verduras e legumes, assim em barda (se é que me entende). Aos sacos de brócolos, feijão-verde, cenouras (que são cor de laranja, imaginem, ahahah, que piada boa). Podemos incluir feijão-preto, manteiga. Soja e tofu. Vamos cortar pão, batata, massa e arroz. 

– Mas, mas, mas assim o que é que me sobra? O que como ao pequeno-almoço. Não pode ser? Pão é vida. Queijo de Azeitão é vida. Nem pensar. Antes gorda, do que com fome. 

– Sra. D. Teresinha. A senhora já tem o tamanho de uma vaca, pode perfeitamente alimentar-se como uma. DE ERVAS. E estamos conversadas. Até à próxima semana. Espero que tenha perdido pelo menos 30kg. Um bom dia.

E pronto. É assim que as Teresinhas da vida, estas e outras, com mais ou menos peso, acham que funciona a alimentação saudável.

É assim que as pessoas de hoje acham que trocar um bife por uma colher de pó (proteína, pó?! Que pó?!) misturado com água, limão e purpurinas cagadas por um unicórnio, aquecido no microondas, é muito melhor do que qualquer coisa com carne e/ou peixe. E que na verdade o pó é que é um amigo do caraças. Vamos todos comprar baldes e baldes de pós.

Eu sei, eu sei, que temos de começar a reduzir no consumo de carnes, senão o mundo acaba. Mas, tenhamos bom senso, é reduzir e cada um fazer a sua parte. Não é a Teresinha deixar de comer carne, mas o Manuel continuar a enfardar meio porco ao almoço.

É como diz o outro, com moderação minha gente. Com moderação. E continuamos todos amigos, independente das vossas escolhas.

Com isto eu só quero dizer, que cada um faz a escolha que achar mais acertada, mas tem de ter a possibilidade de escolher, o que hoje em dia, está cada vez mais difícil.

Temos de saber escolher, e ter todas a ferramentas disponíveis, não só as que interessam a alguns.

alimentacion balnceada 1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s