Pedidos de amizade virtual?!

Sabem aquelas pessoas que por algum acaso, nasceram e cresceram no mesmo sítio que nós? Aquelas que mal nos falavam ou nem nos falavam de todo. E que com o tempo, nunca mais nos lembramos que elas existiram.

É. Essas mesmo.

Aquelas que nunca fizeram parte da nossa vida. Nunca, mas nunca, em momento algum.

Que nem sequer dão um bom dia no café.

Aquelas que nem te lembras bem do nome. Que não sabes sequer qual a idade.

É. Essas mesmo.

Essas estranhas criaturas, acham que de repente, tu vais aceitar um pedido de amizade no Facebook.

Porquê? Como? Não há necessidade pessoas.

Se não nos conhecem. Se não falam connosco. Como é que assumem que vamos aceitar um pedido de amizade virtual?

Com que objetivo? Cuscar na nossa vida? Saber onde andamos, com quem casamos, onde trabalhamos?

A vossa vida não vos chega pessoas estranhas? Eu tenho 322 cestos de roupa para passar a ferro, posso sempre dispensar metade. Assim, ao invés de andarem a tentar a sorte nos pedidos de amizade, ajudam alguém. Neste caso, euzinha!

O que raio vos passa pela cabeça?

– Ah, olha que giro, acho que conheço esta cara de algum lado? Ah, e temos 1 amigo em comum. Certamente que nos conhecemos o suficiente para seremos melhores amigos no mundo virtual. 

Ou será:

– Ah, esta gaja. Já não me lembro bem dela, mas o nome não me é estranho. E a cara também não. Acho que nunca gostei dela, mas ouvi dizer que viaja o mundo. E tem 23 cães e 12 gatos. Que mora sozinha e vai ficar para tia. Vou enviar um pedido de amizade, para ver melhor como é que vive. 

Para todos vocês, que fazem estes estranhos pedidos de amizade. Três ou quatro coisinhas:

1 – Ninguém no seu perfeito juízo vos vai aceitar, se não vos conhece. A menos que esteja desesperado por ter amigos para dar vidas no Farmville ou no Candy Crush.

2 – Nem todas as pessoas publicam a vidinha toda nas redes sociais. A maioria, publica uma ou duas coisas sobre a sua vida, o restante passará por fotografias de gatos fofinhos, bebés e cães a comer do mesmo prato, anedotas parvas ou animais desaparecidos.

3 – Metam-se lá na vossa vida, que aposto que já têm que fazer. Se não têm, eu tenho como já disse 322 cestos de roupa para engomar, quando me vierem na rua, digam-me “Bom Dia” e eu entrego os cestos em vossa casa.

4 – Por último, não me façam estes pedidos, deixam-me com um sentimento “pesado” quando carrego em eliminar. Fico a sentir-me mal, durante umas horas, e podemos evitar isso, certo?

Pronto, era isto. Bom dia a todos!

FacebookNotificationTA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s