As receitas de doces de Natal para “Dietas”… QUÊ?!

Saudades minhas?

Hoje trago um tema que me enerva de uma forma muito particular. Chegada a altura do Natal, existem milhares de coisas que me fazem adquirir 389 cabelos brancos e umas rugas a mais nos olhos, entre elas, as famosas “Receitas de Natal Diet“.

É na televisão, é nas revistas, nos jornais, no Facebook, no Instagram, e em todos os meios disponíveis para divulgação de cenas e afins, inclusive, blogs. Por todos eles, surgem as mais diversas receitas milagrosas de doces de Natal, que não engordam.

1º deixem-me dizer uma coisinha, enquanto pessoa entendida no assunto, TUDO ENGORDA. A menos que se alimentem de ar e água, e ainda assim olhem lá, conheço algumas pessoas que até de respirar engordam (pelo menos era o que me diziam em consulta) e eu como boa cristã, acredito em até prova em contrário.

Mas isto para dizer, que andam UM ANO INTEIRO a comer merda e chega ao Natal, querem fazer doces tradicionais de forma diet.

É hambúrgueres com batatinha frita, sushi carregado de molho de soja e acompanhado de duas ou três latas de coca-cola ou dois ou três copos de vinho (porque dizem que mata a bichesa existente no peixe cru), bolonhesas de cogumelos e tofus, cheias de molho de tomate do pacote, feijoadas e cozidos à Portuguesa ao domingo, enchidos e queijos de entradas, babas de camelo com caramelos e afins… e de repente chega o Natal, e assim de forma geral fica tudo arrasado do cérebro e querem trocar o ARROZ DOCE por QUINOA DOCE… PORQUÊ?! Qual a vossa justificação, para fazerem uma merda dessas?!

O que é que leva uma pessoa mentalmente sã, a fazer uma espécie de mousse de tâmaras e frutos secos, e chamar-lhe de Mousse de Chocolate de Dieta para o Natal?!

NÃO.

Errado, muito errado, mousse de chocolate, leva CHOCOLATE, OVOS, MANTEIGA OU MARGARINA E AÇÚCAR, não há volta a dar.

Não inventem. Não há mousse de chocolate de abacate e nozes do brasil tostadas em forno de lenha aquecido com pitadas de coco ralado e spirulina esmigalhada por cima. ISSO NÃO É MOUSSE. Isso é uma mistura de ingredientes aleatórios e que me dá ansias só de pensar.

O que é que passa na cabeça de pessoas, que fazem rabanadas com pão de alfarroba com sementes de sésamo, colocados num tabuleiro, levado cuidadosamente ao forno com um toque de stévia para adoçar?!

NÃO.

Isso não são rabanadas. Rabanadas são feitas com pão velho. Açúcar, canela, ovo, leite com lactose (sim, com lactose, espantem-se) e fritas em óleo. Só assim é que sabem a Natal. Caso contrário, sabem a cartão.

Eu fico muito sensível, quando o assunto se trata de doces de Natal e as suas substituições por coisas que não são tradicionais e que nem sequer sabem nem cheiram a Natal.

Comer um Bolo Rei com farinha de alfarroba e castanhas do Pará é o equivalente a beber um café expresso fora de Portugal. Não funciona.

Posto isto, deixem-se de coisas, alimentem-se de forma saudável o ano todo, e assim na noite de Natal podem enfardar umas filhós à moda tradicional, sem sentimentos de culpa.

Não queiram fazer dieta no Natal, isso não existe. Não se deixem enganar. Vá lá. Poupam-me anos de vida! A sério.

Um Santo e Feliz Natal a todos!

Arroz-doce-à-moda-de-Afife

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s