Grupos de mães e outras cenas…

Eh malta, bom dia! Faz tanto tempo que não escrevo nada, que demorei mais tempo neste título, do que a passar dois cestos de roupa a ferro.

 

Ora, como já há alguns meses, largos meses, que não digo nada, vou-vos presentear, com um “textozinho” básico, sobre grupos de mães nos Facebook(es) da vida.

Estes grupos de mães e outras cenas, são só a melhor coisa de sempre. Ora vejamos, eles são dicas, conselhos, “mézinhas”, receitas, medicamentos e óleos essenciais. Críticas (mais destrutivas que das outras, aquelas boas… sabem?), comparações e diagnósticos dignos da melhor medicina que existe disponível.

Não posso ser hipócrita e ingrata, já li coisinhas que me descansaram a cabeça por um bom par de horas, mas a maioria das vezes, leio apenas para me distrair da vida no geral.

Ora vejamos:

“Mamãs (sim, porque até te podes chamar Ana Cristina Carapaus Assados, mas no grupo é tudo corrido a mamãs) tenho andado com um corrimento estranho, não tem cheiro, nem cor, nem sequer sabor, mas estou sentada na sanita há cerca de 2h e não pára de sair. Acham que devo ir ao médico? Estou com 23 semanas, 2 dias e 21h de gravidez. Coloco fotografia nos comentários (e pumba surge, um penso higiénico, do mais “sujinho”, cheio de ranho vaginal, para animar os nossos dias, e há quem avise e coloque nos comentários, ou seja, só vemos se quisermos, há depois toda uma outra espécie, que coloca diretamente no feed, e mesmo que não queiramos, estamos a almoçar com o chefe e a fazer scroll pelo Facebook e de repente aparece-nos um pipi assado, ou uma ranhoca vaginal só porque sim). Obrigada mamãs pela vossa ajuda.”

Com base nisto (totalmente inventado, mas que podia perfeitamente ter sido copiado de um desses grupos) chovem milhares de comentários hilariantes.

“Querida mamã, antes de mais parabéns pela gravidez. Que Deus te ilumine e dê sabedoria. Quanto ao corrimento, totalmente normal. Põe um balde à cintura e vai à tua vida. Faz parte. Espero ter ajudado.”

“Mamã, isso não é de todo normal, 2h na sanita. Levanta-te daí, que ainda te nasce o miúdo sem fazeres nada. Rápido. Que inconsciência.”

“Mamã, já tentou colocar uma rolha de cortiça no pipi? Ouvi dizer que é o recomendado pela DGS e pela saúde 24. Experimente. Mal não vai fazer. Mas não vá ao médico, pelo amor de Deus, que está tudo cheio de vírus nos hospitais e centros de saúde.”

“Querida mamã, já experimentou óleo essencial de escama de tubarão da Tailândia, colocado diretamente com o dedo no pipi? Para mais informações, mensagem privada (que é como quem diz, eu vendo o caralho do óleo, pelo preço de um rim).

“Mamãs, já que aqui estou, alguém tem a receitas de bacalhau com natas, sem natas?”

E por aqui segue. Em bom. E sempre a melhorar.

Mas enquanto forem só fotografias e dúvidas relacionadas com os pipis das mamãs, tudo certo. Mas não. Há dúvidas sobre tudo.

Querem ver?!

“Mamãs, não tem nada a ver com o grupo (se não tem nada a ver, porque é que públicas, fodasse?) se não puder publicar, apago. Mas alguém conhece uma esteticista baratinha na fonte da telha?”

Pior, é que há respostas.

“Mamã, nem sei onde fica a Fonte da Telha, mas em São João do Corrimão, aqui perto de Bragança, conheço a Cátia. Se quiseres dou-te o contacto.”

Ou então e nunca pior:

“Mamãs, os vossos maridos também gostam que lhe chamem nomes feios enquanto fritam batatas para o almoço?”

“Mamãs lindas e maravilhosas, tenho o meu texugo com o rabinho neste estado (e como quem não quer a coisa, anexa uma fotografia do rabo, da pila e da cara do miúdo, a sério? Fodasse! Sabes que existem pessoas más e que gostam de ver estas coisas para satisfação pessoal?), acham que farinha maizena ajuda? Obrigada a todas suas lindas, lindas.

Mamãs, o meu bebé tem 43 meses (sim, porque tudo fala em meses, mesmo que os filhos tenham 24 anos… cá para mim, depois dos 12 meses é anos, gente! As putas das contas que vocês me obrigam a fazer, para saber a idade dos vossos miúdos é demasiado para o meu cérebro velho e cansado), e já se senta, já anda, pesa 15kg e tem 1.50m, gosta de fazer sudoku e palavras cruzadas em alemão e os vossos? Já fazem coisas assim?

O que me apetece responder, “Já fodasse, e também já me passa a ferro se lhe der 5€ para ir beber umas minis ao café a esquina” ou então “Sim, o meu também adora fazer palavras cruzadas em japonês e também já assaltou um banco nas ilhas Canárias, só com acesso a um computador e sem Internet, e neste momento eu estou rica e a responder-te de um TDI no Butão.”

E podia continuar, mas isto iria tornar-se um livro e não um artigo. Por isso, fico por aqui.

De nada.