Big Brother, a revolução? Análise dos concorrentes…

Malta, há séculos que não escrevo um “textozinho” básico, sobre nada de coisa nenhuma.

Mas é impossível resistir ao Big Brother. Não aguento. Tenho de desabafar.

Andreia, a primeira a entrar. E a primeira a “sair”. Tão bom. Sou só eu que acho que a moça tem ar de ser gerente de uma loja dos trezentos?! Daquelas que é muita boa a cagar ordens e muita má a executar tarefas?! Para além disso, também me parece ser daquelas que se junta aos homens para dizer mal de tudo o que tem mamas e pipis… mas isto sou eu!

Bruno aka Nek, o moço que gosta do filme “As 50 sombras de Grey“. Aliás, não gosta, é o filme preferido dele. Fodasse, amigo, já viste o Rei Leão?! Sei lá… Assim na loucura! Posto isto, não sei o que mais dizer sobre ele. Acho que o filme preferido diz tudo. Rapaziada que gosta de filmes onde os personagens levam com frigideiras quentes nas costas durante o ato do amor, é toda uma espécie nova.

Carina, aquela cujo o sogro lhe comprou a roupitxa toda para ela entrar em bom e fazer boa figura.
Duas coisas, um sogro que te compra um vestido/saia, que nos deixa ver as amígdalas pelas partes intimas, não sei não amiga. Aliás, sei. CORRE. Ou melhor, não corras. Deixa estar.
Segundo, acho que nem com a roupa toda nova, vou gostar de ti. Mas ainda a procissão vai no adro.

Sofia, olha devias ter entrado na edição anterior.

Renato, o rapaz do “cú empinado“, palavras dele. Não minhas. Aquele que era jogador de andebol, mas que ficou aborrecido com a ex-namorada e lixou a mão toda num vidro. Um vidro duplo. Por aqui e em resumo, és burro que nem uma porta, e sem ser de vidro.

Sandra, a mulher do Manuel Luís Goucha aka Zé Luís aka tartaruga genial aka, aka, aka… o marido dela tem uma genética lixada. Parece toda a gente, menos ele mesmo. Já a Sandra, mostrou logo quem era na primeira gala. Mostrou não só quem era, como também o que tem. Um valente pipi no meio das pernas! Coragem.

Jessica I, nascida do valente pipi da Sandra. Viveu em Amesterdão uns anos, acho que se notou, na primeira gala, quando diz com ar de sono “eu tenho 23 anos”. Sério? Eu apostava nos 13/14 anos. Mas até te acho fofinha.

Catarina, olha junta-te com a Sofia. E saiam daí.

André I, o moço que já participou em vários programas de talentos, mas sem sucesso! Olha, tá certo, pode ser que neste programa te safes. Que isto é do melhor para encontrar talentos escondidos em nós! Agora tu vê lá bem, que as sessões de terapia estão cada vez mais caras, e tu és rapaz talentosos para ficar deprimido depois desta revolução.

Michel, o moço que tem 3 ou 4 ou 5 ou 6 namoradas. Em sonhos. De noite. Na cama dele. Sozinho!

Joana, a gaja que vai levar os valores e costumes de Cascais até à Ericeira! Três coisas. 1. Fodasse, malta de Cascais que valores e costumes teem vocês, tão diferentes dos da malta de Beja, por exemplo? Ah, espera, tens o costume de ir ao Lux arranjar “contatinhos” e cobrar o valor máximo? Acertei? Acertei? São estes os valores e costumes de Cascais? 2. Filha, onde é que deixaste a nave? Tu diz-me, que eu há aqui dias, que eu nem sei. 3. Pode ser de mim, mas acho que essa betiçe toda, te vai passar num instatinho à pressa, quando a Jéssica II, saltar para o colinho do Michel.


Diana, a mãe de bicho. É quase como se fosse uma mãe de Santo, certo? Tem uma catrefada de “filhos”, mas a primogénita e mais importante é a Roma. Em suma, ainda bem que não tens filhos humanos. Vai que tinhas dois ou três, o primeiro comia bife da vazia, os outros, merda.

Rui, olha nem sei amigo! Não sei se começo pelo bigode. Se pelo cabelo, ou se pelo xadrez que trazias vestido. No entanto, eu sou uma pessoa sensitivosoquiatrica e posso-te dizer, não gosto de ti.

Jéssica II, a dor de cabeça da nossa amiga Joana. Sim, porque o Michel assim que te puser a vista em cima, vai cagar nos costumes e valores de Cascais. Tirando isso, ter no CV que se foi bailarina do Rossi e do Melão, parece-me bem jogado. Qualquer empresa e colaboradores gostam e precisam, de um bailinho logo pela manhã, que isto do Covid, deixou a malta deprimida!

André Filipe, “volta pró mar oferenda”. É só isto.

Zena, a princesa guerreira, sempre quis escrever isto. Obrigada por existires e me deixares cumprir este sonho, moça. E sim, escusam, porque eu sei que a original, não se escreve assim.
Olha, não sei, posso estar enganada, mas tens ar de quem vai dar um bailinho da Madeira a essa gente toda! Força amiga. Não me faças arrepender de escrever isto.

Rúben, o que tens de cabelo na cabeça, tens de chato no espírito! Saúde para os restantes!

Luís, espera… não és o Rúben?!

Carlos, moço tens amigos? Nunca te disseram para tirar o bigode da cara ou a cara do bigode? Não?! Então, não tens amigos. São todos uns verdadeiros filhos da mãe, que querem o teu mal.

Já venho atrasada na análise? Espero que não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.